Qual o limite entre ser resiliente e se violentar para caber em uma situação?

Qual o limite entre ser resiliente e se violentar para caber em uma situação ou a situação caber em nós.
Curar-se depois de uma decepção é muito importante, seguir em frente depois de uma tempestade também é muito bom, mas qual o limite entre ser resiliente e se violentar para caber em uma situação ou a situação caber em nós?
Saímos por aí brindando a resiliência e entregando troféus aos resilientes. Sim, porque essa capacidade humana – que é falha, como todas as outras – se tornou um valor cultural e, como tal, virou moda.
Só que existem momentos que não conseguimos mesmo seguir em frente e abrir a janela para o sol entrar.
Pagar de resiliente enquanto lá no fundo acumulamos magoas e ressentimentos da vida e dos relacionamentos não é um bom caminho. Reconhecer nossas dores, dar lugar aos nossos sentimentos e ressignificar o que é possível ser ressignificado, bem, daí sim, muito possivelmente, saímos melhores do processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.